O que fazer em São Miguel dos Milagres

  • 5/01/2018
  • comentários
  • Por: Guilherme Goss De Paula

Fala, viajante! Depois de passarmos cinco dias cheios em Maceió, creio que não havia melhor lugar para continuar a viagem. Se você quer saber o que fazer em São Miguel dos Milagres, se liga nesse post!




praia porto da rua

Ainda em Maceió, levantamos bem cedo como de costume. E já havíamos combinado com a Luck Receptivo que faríamos apenas um trecho do passeio a São Miguel dos Milagres com eles.

Tomamos nosso maravilhoso café da manhã no Ritz Lagoa da Anta pela última vez e fizemos o check-out. Pontualmente, às 7h15, encontramos a guia Cássia da Luck Receptivo no lobby do hotel. Como não voltaríamos, carregamos nossa bagagem junto.

Chegando em São Miguel dos Milagres, o ônibus dirigiu-se ao ponto de apoio da agência que é o restaurante de praia Milagres do Toque, no Povoado do Toque. No local também é possível contratar passeios de buggy e de jangada para as piscinas naturais.

A sensação que tivemos ao chegar lá foi de estarmos no paraíso. Uma praia enorme e vazia, quase selvagem. O tempo também ajudou. Não havia uma nuvem sequer, e o azul do céu contrastando com o verde das folhas dos coqueiros era de encher os olhos. Se a primeira impressão é a que fica, sabíamos que estávamos no lugar certo!

Como queríamos ir direto pra Pousada Villa Pantai, não estávamos com roupa de banho. Por isso tratamos logo de descolar um modo de chegar até lá. Por ser uma estrada de terra e estreita, o ônibus não chegava até lá. Perguntei para os bugueiros se poderiam me levar até lá. Mas, como eles estavam esperando os visitantes que fariam os passeios, não poderiam deixar o local, pois a corrida não compensaria. Foi aí que me disseram para falar com o Neguinho. Fui atrás dele.

Quando o encontrei, expliquei-lhe a situação e ele tratou logo de dizer que ia dar um jeito. Enquanto ele descolava o carro da patroa, eu avisei o motorista que precisávamos pegar as malas. Estacionamos ao lado do ônibus, abrimos o porta-malas do carro e… Estava cheio! Com muito cuidado, ajeitamos toda a bagunça todos os pertences da patroa do Neguinho e colocamos as malas – espero que ela não fique brava com ele, caso leia esse post!

No caminho conversamos melhor e ele contou que era o responsável pelo agendamento dos passeios de buggy e de jangada no Milagres do Toque. Tratamos logo de negociar com ele os nossos passeios e rolou até desconto! Já deixamos o passeio de jangada agendado.

Chegando à Villa Pantai, pegamos as nossas malas e quando perguntei-lhe o preço da corrida ele se recusou a receber qualquer quantia. Fala aí, viajante, em quantos lugares turísticos ainda existe gente assim? Pois é! Bom, antes que eu me esqueça, se você quiser agendar algum passeio por lá, o contato do Neguinho está na descrição dos passeios – só não vale passar trote e pedir carona grátis, rsrs.

Até então não tínhamos visto quase nada, mas já estávamos muito encantados com o local. E foi só darmos dois passos na Villa Pantai para caírem nossos queixos! Se quiser saber os detalhes sobre a pousada, clique aqui para ler o post completo sobre ela.

pousada villa pantai

A pousada fica na praia de Porto da Rua e é pé-na-areia, então só trocamos de roupa e fomos a la playa. Que lugar! Como estávamos com fome, pedimos uma porçãozinha de isca de peixe no restaurante Milagres do Porto (não confunda com o outro que é “do Toque”), bem ao lado da pousada. Por telefone, o Neguinho disse para ficarmos tranquilos que o jangadeiro iria ao nosso encontro.

Passeio de jangada (piscinas naturais)

Com a pontualidade britânica alagoana, eis que surge nosso jangadeiro e a gente não estava nem na metade da generosa porção de peixe. Fui ao encontro dele (não me lembro seu nome) e o convidei para sentar e comer conosco. Nesse meio tempo nosso jangadeiro já foi escalado para atender um grupo maior (pois a jangada dele era maior) e um outro rapaz, o Garcia, chegou para nos levar.

Enquanto isso acontecia, a Lavínia dormiu e foi no colo até a jangada. Aliás, seu sono embalado pelos suaves movimentos da jangada deve ter sido ótimo! Pouco depois, foi dada a partida no motor – e a Lala continuou dormindo. Navegávamos sobre as águas cristalinas e o Garcia ia nos contando histórias sobre a cidade e o mar.

piscinas naturais

Quando chegamos até as piscinas naturais, a água estava pela cintura. Consegui ver vários peixinhos coloridos mas a visibilidade, no entanto, não estava muito boa, pois a maré estava subindo. É fundamental visitar as piscinas durante a maré baixa para ter melhor visibilidade. Como ficaríamos apenas dois dias por lá, não tivemos escolha.

passeio de jangada

Quase na hora de voltarmos, a Lala acordou, mas preferiu não se molhar – fresca, rs! Retornamos e relaxamos mais um pouco na praia. Ê, saudade!

O que levar para esse passeio? Protetor solar e snorkel.
Dá pra levar criança? Sim!
Quanto custa? Adulto: R$ 45 por pessoa
Quem leva? Se estiver em Maceió, a Luck Receptivo. Se estiver hospedado em SMM, ligue pro Neguinho (Milagres do Toque): 82 99182.7159

Onde fazer compras

O dia estava acabando e nós decidimos ir atrás de um mercadinho para comprar algumas besteirinhas pra beliscar durante os próximos dias e toddynho pra Lala. Durante a tarde, já havíamos perguntado para o jangadeiro Garcia e havia dito que tinha um ali próximo da pousada. Seguimos pelo caminho indicado. Passamos por algumas vendinhas muito pequenas mas continuamos em busca do mercado. Já estávamos cansados quando paramos para perguntar para outras pessoas. Segundo elas, estávamos no caminho certo, o mercado era logo ali em frente. Caminhamos, caminhamos e nada desse mercado aparecer. Chegamos ao final da rua e nada!

sao miguel dos milagres porto da rua

Continuamos caminhando e, enfim, como um oásis no deserto, ele apareceu: Supermercado Bom Preço. Na verdade, um minimercado mas foi super no atendimento, pois acabamos comprando demais e tínhamos todo o caminho pra voltar. Estávamos preocupados, mas adivinha? Eles possuem serviço de delivery gratuito! Quando chegamos à Villa Pantai, nossas compras já estavam lá. Moral da história: não leve muito a sério quando os milagrenses disserem que algum local fica próximo!

Exaustos, jantamos no restaurante Cia da Lagosta que fica na própria Villa Pantai. Quer saber como foi? Leia o post Onde comer em São Miguel dos Milagres.

Encontre as melhores ofertas de hospedagem em São Miguel dos Milagres

Passeio de buggy

No dia seguinte, tomamos um ótimo café da manhã na Villa Pantai. Liguei pro Neguinho e marcamos o passeio de buggy. Na hora combinada, apareceu o bugueiro Samuel, moleque gente boa e divertido que não mediu esforços para fazer tudo o que precisávamos.

passeio de buggy

Já no comecinho do passeio deu pra perceber como os povoados dessa região são simples. Em contrapartida, o local é seguro o bastante, a ponto da população falar que a polícia de lá só engorda!

Praia da Laje

Nossa primeira parada foi a Praia da Laje. O cenário impressiona: um coqueiral enorme nos conduz à uma praia totalmente selvagem. Apenas duas barraquinhas estavam ali para servir quem aparecesse. O mar é igualmente lindo, com ondas na dose certa e águas clarinhas.

passeio de buggy praia da lage

praia da laje

Praia do Patacho

Continuamos nosso passeio e quando chegamos na próxima parada: uau! Encontramos várias pousadas sofisticadas e exclusivas (como esta aqui) e, não à toa, até Luciano Huck garantiu uma “casinha” por lá.

Patacho também é uma praia selvagem, não tem barraquinhas espalhadas e o mar não tem ondas. Perfeito para crianças e adultos que gostam de um mar calminho!

Em compensação o céu estava fechado, totalmente nublado e não demorou muito para cair aquele toró. Sem ter onde nos esconder, Micca e Lala foram para o buggy e eu entrei em um barquinho com cobertura que estava esquecido ali na areia.

Insistentes e confiantes, não arredamos o pé e tomamos a decisão certa. Em poucos minutos, o céu se abriu e o sol voltou a brilhar sobre a Praia do Patacho. Um mar verde esmeralda se revelou à nossa frente e o que era bonito ficou encantador. Depois de nos divertirmos e tirarmos um milhão de fotos, seguimos nosso passeio.

patacho

patacho

patacho

Túnel Verde

Uma estradinha simples, de terra, cercada por árvores que se encontram acima de nossas cabeças, formando um lindo túnel de mata. A parada é breve, apenas para algumas fotos.

tunel verde

Porto de Pedras

Já no caminho de volta, fizemos uma paradinha para conhecer um pouco do artesanato local, como a renda filé e diversos artigos em palha e madeira. A loja do Seu Ciro é uma das mais completas e ele é muito gente boa.

Ao lado das lojinhas, fica a Associação Peixe-Boi que é administrada pela própria comunidade. A sede foi reformada pelo programa Caldeirão do Huck, o que também lhes garantiu visibilidade nacional. A Associação promove um passeio para a observação dos animais em seu habitat natural, que custa R$ 50 por pessoa (dinheiro/cartão) e tem a duração de uma hora. Por falta de tempo não pudemos fazer o passeio, mas devemos destacar a simpatia e boa vontade das meninas que lá trabalham.

Depois de tudo isso, fomos ao Milagres do Toque para acertarmos a conta com o Neguinho. E pra fechar, o Samuel bugueiro nos deixou no Restaurante do Enildo para o almoço. Leia o post Onde Comer em SMM para saber como foi nosso almoço!

O que levar para esse passeio? Protetor solar e roupa de banho
Dá pra levar criança? Sim!
Quanto custa? Adulto: R$ 35 por pessoa
Quem leva? Se estiver em Maceió, a Luck Receptivo. Se estiver hospedado em SMM, ligue pro Neguinho (Milagres do Toque): 82 99182.7159

Depois do almoço a chuva caiu forte e o próprio Enildo se ofereceu para levar os clientes até suas pousadas. Pegamos uma carona com ele até a Villa Pantai. O mais legal disso tudo é que em nenhum momento ele soube que tínhamos um blog de viagem e isso fez toda diferença.

Anoiteceu e fomos jantar no Restaurante Manzuá, onde experimentamos até um prato exótico. Mas isso também é assunto do post Onde Comer em SMM, por isso não se esqueça de ler como foram nossas experiências gastronômicas!

Nosso último dia em São Miguel dos Milagres amanheceu com um sol maravilhoso. Tomamos um super café da manhã e aproveitamos muito a piscina e a praia. Confesso que deu um aperto no coração só de pensar que estávamos indo embora da Villa Pantai, daquela cidade acolhedora e também deixando aquele povo que tanto nos surpreendeu.

jangada piscinas naturais


É isso aí, viajante! Antes de ir para outra página, deixe seu comentário, dúvida, dica, crítica, sugestão ao final do post. Responderemos com o maior prazer!


↓ Salve esse Pin e siga também nosso Pinterest

o que fazer em sao miguel dos milagres


Para a sua viagem

Reserve seu hotel pelo Booking.com
Alugue seu carro pela Rentcars
Compre seu chip internacional Mysimtravel
Viaje sempre protegido com Intermac Seguros
Evite filas comprando antecipadamente seus ingressos e passeios pelo Viator
Solicite uma ajuda profissional para sua viagem! Entre em contato com a Reisen Turismo!

Ao utilizar esses links, você ajuda o blog a crescer sem pagar nada a mais por isso!





Booking.com





Guilherme Goss De Paula

Nascido em Tupã, no interior de São Paulo, sua primeira experiência internacional foi um intercâmbio na Alemanha - onde despertou seu interesse por conhecer o mundo. Trabalhou com turismo nos EUA, no Amazonas e em Santa Catarina. Graduou-se em Turismo e Hotelaria e abriu sua própria agência de viagens. Sempre em busca de novos destinos, acumula passagens por mais de 60 países. Como escritor-viajante, já participou de diversas edições dos guias O Viajante, além de ser colaborador voluntário dos sites TripAdvisor e Mochileiros.com. Sua melhor viagem é sempre a próxima!


2 respostas para “O que fazer em São Miguel dos Milagres”

  1. […] de um ótimo passeio de buggy pelas praias da região, pedimos ao nosso bugueiro uma indicação de restaurante para almoçarmos. […]

  2. […] de irmos até Maragogi. O bugueiro Samuel, com quem havíamos feito o passeio no dia anterior (leia aqui), indicou Naldinho. Pra quem precisava apenas de um motorista, ganhamos um verdadeiro guia da […]

Deixe uma resposta

Inline
Inline