HEADER SITE - VIAJANTE INVETERADO
Menu

Um tour a pé por Cracóvia (Polônia)

  • 2/01/2017
  • comentários
  • Por: Guilherme Goss De Paula

Error: Access Token is not valid or has expired. Feed will not update.
This error message is only visible to WordPress admins

There's an issue with the Instagram Access Token that you are using. Please obtain a new Access Token on the plugin's Settings page.
If you continue to have an issue with your Access Token then please see this FAQ for more information.

Cracóvia é a segunda maior cidade polonesa, terra natal de João Paulo II e o local onde ocorreu o episódio dramatizado em A Lista de Schindler – que salvou muitos judeus da morte.

DSC02451

Apesar de possuir seus atrativos, a cidade não era um destino que eu tanto interesse e entrou no meu roteiro por ser um bom ponto de partida para Auschwitz (leia o post anterior). Mas, como cheguei na cidade com algum tempo sobrando (pois meu trem era noturno) e a estação de trem ficava a menos de 10 minutos do centro da cidade, aproveitei para me desintoxicar do mal visto pelos campos de concentração.

Fui até a Stare Miasto (Cidade Velha), que concentra a maior parte das atrações. No centro fica a Rynek Glówny (a grande Praça Central), pano de fundo de discursos, execuções e manifestações no passado; hoje é um local tranquilo e familiar. É nessa praça que fica o Sukiennice, um elegante mercado repleto de lojinhas de suvenires e produtos típicos.

DSC02460

No sentido sul da praça, caminhando pela rua Grodzka, encontrei a Kosciol Sw. Piotra i Pawla (Igreja de São Pedro e São Paulo) construída em estilo barroco e guardada pelas estátuas dos 12 apóstolos.

DSC02455

DSC02462

Ao final da mesma rua, no alto no morro, localiza-se o complexo Wawel, que abriga a catedral e o castelo. A Katedra (Catedral de Wawel) é uma das mais belas (senão a mais) construções da cidade. Um de seus destaques é o sino de 10 toneladas, o Sigismund Bell, cujo badalo pode ser ouvido a mais de 10km de distância. O Zamek Królewski (Castelo de Wawel) possui vários setores (pagos à parte) que expõem tapeçarias, o trono, tesouros, artefatos e até escavações arqueológicas. No jardim do complexo está o Smocza Jama (Covil do Dragão), uma caverna que, segundo a lenda, foi habitada por um desses gigantes. Não à toa, o dragão é um símbolo da cidade.

DSC02464

DSC02465

DSC02471

A hora do meu próximo trem estava chegando e resolvi voltar até a estação, deixando algumas atrações pra trás – mas não sem antes dar mais uma volta na praça e comprar algo para comer durante a viagem. Diferentemente de outras salas de espera, aquela possuía vários lustres dourados antigos – e embalados por telas para protegê-los dos pombos.

DSC02482

DSC02489

DSC02493

Ao embarcar para a minha segunda noite consecutiva no trem, uma surpresa: um jovem intercambista brasileiro na minha cabine. Junto com ele viajavam mãe e irmã (hospedeiras) alemãs e outra intercambista francesa. Todos moravam juntos em Berlim, para onde estávamos indo. Eu, que também fiz intercâmbio na capital germânica, tratei logo de puxar assunto com a família toda, o papo foi longo e agradável. Eu estava prestes a rever a cidade e a minha família hospedeira, e a ansiedade era grande.


Veja a galeria


Este é o 47º post da série Mochilão na Europa I (28 países)

Leia o post anterior: Auschwitz: a exibição do terror

Leia o post seguinte: Berlim, a cidade de todos os adjetivos


Evite filas!!
Compre antecipadamente seus ingressos e passeios para Cracóvia


Ou acesse o índice com todos os posts dessa série!


↓ Salve esse Pin e siga também nosso Pinterest!


Para a sua viagem

Reserve seu hotel pelo Booking.com
Alugue seu carro pela Rentcars
Compre seu chip internacional Mysimtravel
Viaje sempre protegido com Intermac Seguros
Evite filas comprando antecipadamente seus ingressos e passeios pelo Viator
Prefere uma ajuda profissional para sua viagem? Entre em contato com a Reisen Turismo

Ao utilizar esses links, você ajuda o blog a crescer sem pagar nada a mais por isso!





Booking.com





Guilherme Goss De Paula

Nascido em Tupã, no interior de São Paulo, sua primeira experiência internacional foi um intercâmbio na Alemanha - onde despertou seu interesse por conhecer o mundo. Trabalhou com turismo nos EUA, no Amazonas e em Santa Catarina. Graduou-se em Turismo e Hotelaria e abriu sua própria agência de viagens. Sempre em busca de novos destinos, acumula passagens por mais de 60 países. Como escritor-viajante, já participou de diversas edições dos guias O Viajante, além de ser colaborador voluntário dos sites TripAdvisor e Mochileiros.com. Sua melhor viagem é sempre a próxima!


2 respostas para “Um tour a pé por Cracóvia (Polônia)”

  1. […] Leia o post anterior: Um tour a pé por Cracóvia (Polônia) […]

  2. […] Leia o post seguinte: Um tour a pé por Cracóvia […]

Deixe uma resposta

Viajante Inveterado 2018 © Todos os Direitos Reservados

Feito com ❤ por Brothers Filmes